Clínica Praxis

Centro de
Cirurgia Discal

Destina-se ao diagnóstico e tratamento dos doentes com patologia discal (cervical, dorsal e lombar) sob o princípio da subespecialização médica e por aplicação das técnicas minimamente invasivas.

Estas técnicas permitem alternativas aos métodos cirúrgicos tradicionais, reduzindo os riscos das intervenções e diminuindo os seus custos.

O centro destina-se não só a doentes nele observados e diagnosticados, mas também assistidos pelo seu médico e que não tenham melhorado com tratamento conservador adequado:

Doentes com diagnóstico ainda não claro e nos quais o médico quer confirmar a suspeita de patologia discal (exame clínico e radiológico, teste muscular e eventualmente discografia);

Doentes a quem tenha sido feito um diagnóstico de patologia discal.

Patologias

O que é a hérnia discal?

Os discos intervertebrais são como que almofadas entre os elos da coluna vertebral que controlam e amortecem os seus movimentos.

Pontos frágeis de nascença, movimentos súbitos de rotação do tronco, transportar e pegar em pesos exagerados, conjugados com outros factores, como uma musculatura insuficiente, permanência prolongada em certas posições e até o hábito de fumar, levam à formação da chamada hérnia discal.

A hérnia discal consiste numa deformação do disco que invade o canal dos nervos, comprimindo estes na sua saída para os membros. Assim aparece uma dor no pescoço e no braço, ou na zona lombar e na perna, que pode ser acompanhada de formigueiro ou de adormecimento e por vezes falta de força.

Principais sintomas da Hérnia Discal Cervical

Dor no pescoço
Dor que se irradia para o braço, antebraço ou dedos
Dormência ou fraqueza dos membros superiores

Principais sintomas da Hérnia Discal Lombar

Dor no no fundo das costas
Dor que se irradia parte da perna, quadril ou nádegas
Dormência ou fraqueza dos membros inferiores

Tratamentos

Como se trata uma hérnia discal?

O diagnóstico é feito por um exame clínico cuidadoso e RM – Ressonância Magnética, ou, na impossibilidade de realização desta, TAC – Tomografia Computorizada. Com repouso breve e medicação as queixas desaparecem ao fim de mais ou menos duas semanas, sendo depois necessário evitar pegar em pesos e fortalecer os músculos que sustentam e protegem a coluna para prevenir novas crises. Quando não há melhoras com tratamento conservador prolongado ou quando o adormecimento ou falta de forças no membro se acentuam, existe indicação para intervenção cirúrgica.

O que é a estenose espinal?

Com a evolução dos processos de degeneração da coluna como a espondilartrose e o aparecimento da instabilidade entre as vértebras, criam-se situações de diminuição do calibre do canal dos nervos levando à sua compressão com a consequente dor e perturbação das funções dos nervos: paralisia e perturbações da sensibilidade.

Principais sintomas da Estenose Espinal Cervical

Dor no pescoço
Dor que se irradia para o braço, antebraço ou dedos
Dormência ou fraqueza dos membros superiores

Principais sintomas da Estenose Espinal Lombar

Dor no no fundo das costas
Dor que se irradia parte da perna, quadril ou nádegas
Dormência ou fraqueza dos membros inferiores

Tratamentos

Como se trata uma estenose espinal?

O diagnóstico é feito por um exame clínico cuidadoso e RM – Ressonância Magnética, ou, na impossibilidade de realização desta, TAC – Tomografia Computorizada.
Com repouso breve e medicação as queixas desaparecem ao fim de mais ou menos duas semanas, sendo depois necessário evitar pegar em pesos e fortalecer os músculos que sustentam e protegem a coluna para prevenir novas crises. Quando não há melhoras com tratamento conservador prolongado ou quando o adormecimento ou falta de forças no membro se acentuam, existe indicação para intervenção cirúrgica.

O que é a espondilartrose?

As dores da coluna vertebral podem ser provocadas por outras razões que não as hérnias discais.

A cervicalgia, dorsalgia ou lombalgia aguda têm origem em espasmos ou lesões musculares, por exemplo, depois de grande esforço ou em bloqueios articulares da coluna.

As dores crónicas resultam normalmente do desgaste das articulações entre os elos da coluna, a chamada espondilartrose, que é consequência da idade, dos esforços exagerados ou por vezes de certas operações de hérnias discais.

Principais sintomas da Espondilartrose

Dor nas costas, que piora com movimentos e tende a melhorar com o repouso Falta de flexibilidade

TERAPIA MEDX

O tratamento – instituído em 1999, por Manuel Enes, médico especializado em ortopedia na Alemanha, e ministrado exclusivamente na Clínica Praxis – baseia-se no fortalecimento da musculatura por aparelhos de resistência geridos informaticamente.

A MedX caracteriza-se por ser uma terapêutica não invasiva, com um tempo médio de recuperação que varia entre os três e os quatro meses, possibilitando que o paciente mantenha a sua actividade profissional regular ao longo do processo de tratamento. Além de ser não invasiva, possibilitar uma recuperação mais rápida e menos dolorosa, a técnica é também menos dispendiosa do que as terapias tradicionais: os custos do tratamento equivalem, em média, a 15 por cento do de uma cirurgia à hérnia discal.

Os tratamentos individuais são administrados por terapeutas especialmente treinados. Através do fortalecimento dos músculos estabilizadores da coluna, a terapia MedX dedica-se, também, ao tratamento de patologias como, e entre outros, perturbações posturais, alterações degenerativas, osteoporose e espondilolistese.

Para quem é indicada a terapia MedX?

A melhoria da força por meio da terapia MedX é independente do diagnóstico e tempo de queixas. Mesmo em hérnias discais, perturbações posturais, alterações degenerativas, osteoporose, espondilolistese, a terapia continua a ser a mesma: o fortalecimento dos músculos estabilizadores da coluna. Mesmo um doente idoso e fraco pode, partindo do seu nível individual, melhorar progressivamente a sua força.

A prevenção das dores nas costas também é possível com o sistema MedX. As pessoas sem dores farão um teste para saber se têm insuficiência da musculatura profunda e como tal serão mais provavelmente atingidas por problemas de coluna. Da mesma maneira pessoas que querem fazer exercício e têm medo de prejudicar a coluna, podem com este sistema fortalecer todos os músculos importantes sem receio de lesões.

Método

Na primeira sessão, o aparelho é programado para o doente. O computador faz um gráfico da curva de esforço que corresponde á real capacidade dos músculos extensores do tronco.

Ao longo da terapia a musculatura é especificamente fortalecida e a mobilidade e resistência progressivamente melhoradas. O objetivo é que, no fim da terapia, a curva das forças em gráfico atinja o nível médio de uma pessoa saudável.

Manutenção e programas especiais de recuperação

Se a musculatura foi levada ao nível normal está em condições de resistir aos esforços do dia-a-dia.

Para se manter assim pode usar o serviço de manutenção e reabilitação muscular no nosso centro. Após a avaliação inicial, ser-lhe-á estudado um programa de exercício físico ajustado aos seus objectivos e limitações.

Especificamente para a Osteoporose, foi criado um programa de exercício físico especialmente concebido para aumentar a massa óssea e incrementar a força muscular, melhorando a postura, a flexibilidade e o equilíbrio. Este programa é parte integrante do Centro de Osteoporose Praxis, mas aplicável a outras patologias debilitantes que necessitam de activação física.

Medidas complementares

Juntamente com o treino específico dos extensores profundos é também fortalecida a musculatura vizinha. A vantagem da terapia nos aparelhos MedX reside no controlo seguro dos movimentos e na sequência de esforços, poupando a carga articular.

Tratamentos

Galeria Clínica